Nosso Site MS A notícia em Angélica a um clique de você

loader
X

Fale Conosco:

Aguarde, enviando contato!
Fragmentos da mancha de óleo chegam ao litoral do Rio de Janeiro
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

Fragmentos da mancha de óleo chegam ao litoral do Rio de Janeiro

O desastre ambiental envolvendo o derramamento de milhares de toneladas de óleo que atingiu principalmente o litoral do Nordeste nos últimos meses chegou ao Rio de Janeiro. Fragmentos da sustância foram encontrados na Praia do Grussaí, no município de São João da Barra. A cidade fica no norte do Estado, junto à foz do rio Paraíba do Sul.

O óleo foi encontrado na 6ª feira (22.nov.2019). Na manhã deste sábado (23.nov) o GAA (Grupo de Acompanhamento e Avaliação) divulgou nota informando que trata-se de óleo com a mesma origem do encontrado em praias nordestinas. O GAA é formado por Marinha, ANP (Agência Nacional do Petróleo) e Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis).

Foram encontrados fragmentos que somam cerca de 300 gramas do material. A análise para saber se era mesmo o mesmo óleo encontrado em outras regiões foi do Instituto de Estudo do Mar Almirante Paulo Moreira.

Leia a íntegra da nota divulgada neste sábado:

“O Grupo de Acompanhamento e Avaliação (GAA), formado pela Marinha do Brasil (MB), Agência Nacional de Petróleo (ANP) e Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), informa que, em 22 de novembro, pequenos fragmentos de óleo (cerca de 300 gramas) foram detectados e removidos na Praia de Grussaí, em São João da Barra-RJ. O material foi analisado pelo Instituto de Estudo do Mar Almirante Paulo Moreira (IEAPM) e constatado como compatível com o óleo encontrado no litoral da região Nordeste e Espírito Santo.

Um grupamento de militares da MB já se encontra no local efetuando monitoramento e limpeza. Servidores do IBAMA se juntarão a essa equipe no dia de hoje”.

ENTENDA O CASO
Desde agosto praias principalmente do Nordeste são afetadas por manchas de óleo de origem misteriosa. No começo de novembro o navio petroleiro grego Bouboulina foi apontado como principal suspeito do vazamento. A Delta Tankers, dona da embarcação, diz não haver provas de que foi seu barco quem derramou o petróleo.

Imagens de satélite mostram que uma mancha de óleo de cerca de 200 km lineares se formou entre o fim de julho e o começo de agosto a cerca de 700 km do litoral brasileiro. As correntes marítimas levaram o material até as praias. Ainda não se sabe quanto do material vazou, e se ainda há muito mais para chegar ao litoral brasileiro.

O presidente da República, Jair Bolsonaro, estava no Rio de Janeiro na manhã deste sábado e comentou o caso. “1 petroleiro, caso tenha jogado no mar toda a sua carga, menos de 10% chegou na nossa costa ainda. Então, nos preparemos para o pior. Pedimos a Deus que isso não aconteça”.

“Gostaríamos muito que fosse identificado quem cometeu, no meu entender, esse ato criminoso. Nós não sabemos quanto de óleo ainda tem no mar”, completou o presidente.

FONTE:

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

Olá, deixe seu comentário para Fragmentos da mancha de óleo chegam ao litoral do Rio de Janeiro

Enviando Comentário Fechar :/

Artigos Recentes

Notícias da Capital