Nosso Site MS A notícia em Angélica a um clique de você

loader
X

Fale Conosco:

Aguarde, enviando contato!
VITAMINA B3: A NOVA QUERIDINHA DOS CUIDADOS COM A PELE
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

VITAMINA B3: A NOVA QUERIDINHA DOS CUIDADOS COM A PELE

Durante o ano passado, um ingrediente cosmético, mais especificamente, uma vitamina, ganhou destaque em diversas formulações antienvelhecimento para tratamento da pele. Cada vez mais, a Vitamina B3 (niacinamida) é amplamente considerada uma solução sagrada para muitos dos problemas dermatológicos mais comuns. Há um verdadeiro “boom” da niacinamida: ela está presente em quase todos os lançamentos de beleza. Para entender mais sobre essa vitamina, conversamos com médicos e especialistas em cosmetologia para que você entenda a importância desse ativo para sua pele:

Tem efeito protetor? No final do ano passado, uma pesquisa apresentada no 29º Congresso da European Academy of Dermatology and Venereology mostrou que a vitamina B3 por vira oral, ingerida pelos alimentos, pode proteger as células da pele dos efeitos da exposição aos raios ultravioleta (UV): o principal fator de risco para cânceres de pele não melanoma. “Também conhecida como ácido nicotínico, a niacina ou vitamina B3, é encontrada em alimentos como carnes, frango, peixes, amendoim, vegetais verdes e extrato de tomate, sendo também adicionada em produtos como a farinha de trigo e a farinha de milho. Além de sua função protetora recentemente descoberta, essa vitamina atua no organismo desempenhando funções como melhora da circulação sanguínea, alívio da enxaqueca e melhora do controle da diabetes e perfil lipídico”, completa a médica nutróloga Dra. Marcella Garcez, professora e diretora da Associação Brasileira de Nutrologia (Abran).

E antioxidante? Mas os benefícios tópicos também estão bem solidificados cientificamente. “Essa vitamina já foi destacada em vários estudos que reforçaram sua intensa atividade antioxidante. Aplicada após algum dano, como o da radiação solar por exemplo, a niacinamida aumenta o reparo do DNA e modula a reação inflamatória, com efeito calmante. A niacinamida também é usada em cremes antimanchas e tem poder protetor contra a luz azul emitida por celulares e computadores, que piora as manchas do melasma”, completa a dermatologista Dra. Paola Pomerantzeff, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Melhora a acne? Segundo Isabel Piatti, consultora executiva em estética e inovação cosmética, conselheira do Comitê Técnico de Inovação da Buona Vita, a Niacinamida previne a acne e melhora a textura da pele. “Ela contribui ainda para a inibição da formação de sequelas da acne, pois possui propriedades relacionadas à uniformização do tom da pele, inibindo o surgimento de hipercromias, e possui ação hidratante e estimuladora de fibroblastos, inibindo o surgimento de cicatrizes hipotróficas”, explica Isabel. 

Hidrata? A vitamina B3 também está relacionada a uma melhora da hidratação cutânea. “Essa vitamina essencial do complexo B é capaz de fortalecer a barreira da pele para reduzir o ressecamento, combater os sinais do envelhecimento, melhorar a textura, amenizar a aparência de manchas e diminuir a inflamação”, explica a cosmetóloga Ludmila Bonelli, CEO da Be Belle. 

Trata manchas? Recentemente, outro benefício destacado é quanto à aplicação tópica para efeito contra as manchas escuras de melasma, substituindo um tratamento considerado tóxico: a hidroquinona. “As manchas escuras são um problema para quem deseja uma pele uniforme e bem iluminada. Por isso, muitas pessoas costumavam utilizar a hidroquinona, um ativo fenólico de alta capacidade de penetração cutânea capaz de destruir a melanina que já foi produzida nos melanócitos, com o objetivo de um resultado rápido. Entretanto, devido aos seus marcantes efeitos colaterais, como a irritação das peles mais sensíveis e lesadas, foi proibida em quase todo o mundo por ser uma molécula altamente tóxica, causar a morte do melanócito e levar à hipopigmentação em confete, caracterizada pelo surgimento de manchas brancas no lugar das manchas escuras. Estas por sua vez não possuem tratamento”, afirma o farmacêutico Maurizio Pupo, pesquisador, consultor em cosmetologia e diretor de pesquisa e desenvolvimento da Ada Tina Italy. “Um estudo feito no Japão avaliou a aplicação tópica de niacinamida versus a Hidroquinona no tratamento do melasma. Após análise dos resultados, foi constatado que a niacinamida é tão eficaz quanto a hidroquinona na redução de manchas escuras da pele, porém sem os efeitos colaterais, sendo por isso considerada superior”, diz Pupo. “A niacinamida é uma substância natural muito estável que oferece diversos benefícios tanto para a pele quanto para o corpo humano como um todo, com um grande poder antioxidante e também hidratante. Para quem sofre com as manchas escuras, o uso da niacinamida é a solução, sendo capaz de clareá-las, tratando e prevenindo o melasma sem causar irritação à pele, ao contrário da hidroquinona”, afirma o farmacêutico. Um estudo publicado pelo British Journal of Dermatology avaliou os resultados da aplicação tópica de niacinamida em pacientes que possuíam diversos tipos de manchas marrons. “De acordo com o estudo, houve uma redução da área hiperpigmentada e um clareamento da pele em mais de 10% com 4 semanas de aplicação e redução de 25% após 8 semanas de tratamento. Além disso, 72% dos pacientes, em análises subjetivas, relataram percepção da redução da coloração escura da pele”, diz Pupo. 

Qual é a melhor maneira de usar? Para obter o máximo de benefícios para a pele, aplique a vitamina B3 topicamente na forma de creme, loção ou sérum – qualquer coisa que fique em contato com a pele por muito tempo, ao contrário de um limpador facial que é removido. De um modo geral, a niacinamida pode ser usada a qualquer hora do dia – uma a duas vezes ao dia, dependendo da formulação – e geralmente em combinação com outros produtos.

Apesar de todos esses efeitos, os especialistas reforçam a importância do uso do protetor solar, já que a niacinamida não consegue barrar completamente os malefícios dos raios UV. “O filtro solar deve ter no mínimo FPS 30, ser aplicado todos os dias do ano, independente da estação, e reaplicado para garantir o máximo de proteção”, finaliza a dermatologista Paola.

fonte:https://siterg.uol.com.br/
foto:Foto: Pixabay

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

Olá, deixe seu comentário para VITAMINA B3: A NOVA QUERIDINHA DOS CUIDADOS COM A PELE

Enviando Comentário Fechar :/

Artigos Recentes

Notícias da Capital